sábado, 12 de setembro de 2009

UNOAMERICA - O ANTI FORO DE SÃO PAULO


No último dia 14 de dezembro, em Bogotá, um grupo de analistas políticos e representantes de organizações não-governamentais preocupados com o destino dos países do continente, se reuniu para formular alternativas de solução frente à crescente ameaça expansionista de movimentos extremistas.

Os delegados denunciaram os métodos que os integrantes do Foro de São Paulo usam para destruir as democracias e acabar com as liberdades, utilizando mecanismos como as reformas constitucionais e a fraude eleitoral, para controlar os poderes públicos e eternizar-se no poder, assinalando particularmente Hugo Chá-vez, Evo Morales, Rafael Correa e Daniel Ortega.

Expropriação de terras e empresas, perseguição a líderes da oposição, vínculos com grupos terroristas, malversação de dinheiros provenientes de recursos públicos, censura a meios de comunicação, tolerância com o narcotráfico e desejos de perpetuar-se no poder, fragmentação territorial com criação de ‘nações indígenas’, são algumas das características de quem lidera o ‘Socialismo do Século XXI’.

Do mesmo modo, acusaram a UNASUL de ser um instrumento do Foro de São Paulo, fundado em 1990 por Castro e Lula, para intervir nos assuntos internos de outras nações e favorecer os seus membros, como ocorre na Bolívia, onde a UNASUL avalizou a gestão totalitária de Evo Morales.

Também criticaram o intervencionismo de Chávez, que financia ilegalmente seus aliados, como o fez com Cristina de Kirchner e o faz agora com o salvadorenho Mauricio Funes, da Frente Farabundo Martí de Libertação Nacional (FMLN).

Concluiu-se que se torna primordial uma união entre todos os democratas do Continente e decidiu-se pela fundação de uma confederação internacional de organizações não-governamentais, denominada União de Organizações Democráticas da América – UNOAMÉ-RICA (http://www.unoamerica.org/).

Seu objetivo principal será a defesa da democracia e da liberdade, ameaçadas pela expansão do castro-comunismo e sua nova versão, o Socialismo do Século XXI, através do Foro de São Paulo. A reunião de fundação contou com a participação de delegados e adesões da Argentina, da Bolívia, do Brasil, da Colômbia, de El Salvador, do Peru, do Uruguai e da Venezuela.

A UNOAMÉRICA pro-porcionará aos setores democráticos do continente um mecanismo de intercâmbio de informação, coordenação e permanente apoio mútuo além de elaborar programas de desenvolvimento e industrialização, a fim de resolver os problemas de fundo da região, particularmente o da pobreza, como verdadeiro antídoto ao totalitarismo.

Será presidida por Alejandro Peña Esclusa, presidente da ONG venezue-lana Fuerza Solidaria (http://fuerzasolidaria.org/), que foi eleito por unanimidade, enquanto que a Secretaria Executiva ficará a cargo da Federação de Organizações Não-Governamentais Verdad Colombia (http://www.verdadcolombia.org/). Os Representantes para o Brasil são Graça Salgueiro (http://notalatina.blogspot.com/) e Heitor De Paola (www.heitordepaola.com). A primeira organização brasileira filiada é o Farol da Democracia Representativa (www. faroldademocracia.org).

Esperamos que este sopro de esperança se transforme num furacão que varra de nosso Continente todos os regimes totalitários comunistas.


Heitor de Paola

* O autor é escritor e comentarista político, membro da International Psychoanalytical Association e ex-Clinical Consultant, Boyer House Foundation, Berkeley, Califórnia.
Membro do Board of Directors da Drug Watch International, e Diretor Cultural do
Farol da Democracia Representativa (www.faroldademocracia.org) .
Possui trabalhos nas áreas de psicanálise e comentários políticos publicados no Brasil e exterior.
E é ex-militante da organização comunista clandestina, Ação Popular (AP)
www.heitordepaola.com/publicacoesmateria.asp? id artigo=45

Nenhum comentário: