sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Lula diz que PT esta pronto para 'ganhar eleição'

PORTO ALEGRE - Ao defender as candidaturas de Dilma Rousseff, à presidência da República, e de Tarso Genro, ao governo do Rio Grande do Sul, nesta sexta-feira, 18, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse estar confiante em seus candidatos para as eleições do ano que vem.

Veja Também

linkNa Bahia, Serra cita prioridades, mas nega estar em campanha

Em entrevista à Rádio Guaiba, Lula foi explícito ao anunciar as candidaturas. "Estamos preparados para lançar Tarso Genro (ao governo do Rio Grande do Sul), lançar a Dilma e ganhar a eleição", disse o presidente, que foi entrevistado pelo jornalista Rogério Mendelski. "É possível que a gente construa um time capaz de ganhar e acho que é possível construir em torno de Dilma esse time", prosseguiu, referindo-se à necessidade de alianças.

Ao comentar a perspectiva da construção de um milhão de casas, o presidente voltou a mencionar a chefe da Casa Civil. Inicialmente, disse que esse número cria um paradigma, o que forçará qualquer governo que vier depois a fazer mais para não ficar atrás do que "um simples torneiro mecânico fez pelo País". "Espero que a Dilma faça o dobro e faça melhor".

Em outro trecho da entrevista, Lula descartou a hipótese de uma corrida armamentista na América do Sul, mas justificou os investimentos do Brasil na área militar pela necessidade de proteger suas extensas fronteiras e o pré-sal.

"O Brasil é o país de paz, mas precisamos mostrar os dentes se alguém quiser brigar conosco", afirmou, para sustentar que a defesa das riquezas nacionais não pode ser feita só com palavras. Lula lembrou, ainda, que nos anos 70 o Brasil produzia tanques e hoje tem dificuldade até para fazer a manutenção de seus equipamentos militares, prometendo recuperar o "poder de defesa" do País.

Acompanhado dos ministros dos Transportes, Alfredo Nascimento, e da Justiça, Tarso Genro, e da chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, Lula participou da solenidade de assinatura da ordem de serviço para a construção da Rodovia BR-448, em Sapucaia do Sul, na Grande Porto Alegre. Durante os discursos, um grupo de funcionários dos Correios realiza protesto, no fim da área reservada para autoridades.

De acordo com o jornal "Zero Hora", o presidente Lula cobrou as presenças do prefeito de Porto Alegre José Fogaça e da governadora Yeda Crusius.

"Lamentavelmente não temos aqui hoje a presença do prefeito fogaça e da governadora. Acho que um presidente da República precisa vir ao Rio Grande do Sul e se relacionar com todas as esferas. Sei que esse é um ano político e isso começa a atrapalhar" disse.


Estadão

2 comentários:

Jurema Cappelletti disse...

Percebeu na foto o olhar sensual de Luís INácio (interrogação). É a imagem de um bom ator. Fico imaginando se Dilma, como tantos outros, acredita 'nesse amor' que Luís Inácio pretende demonstrar por ela ou faz parte do acordo entre dois mentirosos.

Meu grande sonho atualmente é ver, no resultado da eleição em 2010, o facasso de um megalômano doente.

incognitus - Pedro Henrique Bougleux disse...

Observando as ultimas fotos de "Estela" cheguei a uma conclusão:
Não esta como creio jamais esteve doente ou aperrengada era marketing e se o fato era verdadeiro coisa na qual jamais acreditei o cancer n~]ao mata tbm.