sexta-feira, 18 de setembro de 2009

A implosão da bravata


"Quem vier depois de mim vai ter de fazer muito mais pela educação", disse o presidente Lula há uma semana. "O paradigma mudou." No caso da taxa de analfabetismo, informou nesta sexta-feira o IBGE, mudou para pior. Os próximos governos terão de fazer muito mais que o atual, não porque o paradigma ficou mais elevado, mas porque a multidão de analfabetos cresceu. Lula já confessou que costumava recorrer a bravatas. "Para quem está na oposição, é uma coisa muito natural", alegou. Errado. Nenhuma fraude é natural. Nenhum oposicionista tem o direito de usar argumentos fantasiosos. Muito menos um chefe de governo.

Um comentário:

Gilmar Moschem disse...

Olá Stenio,
Como já disse outro dia sou um leitor assíduo de teu blogger.
Estou iniciando um tambem, ainda nem sei mecher direito, não sei publicar imagens e tal, mas fiz a primeira postagem e coloquei um link para o teu blogger(se tu permitir é claro) Passe lá e de uma olhada e me diga algo.
Abraços
Gilmar Moschem